Buscar

AAE É SELECIONADA PARA PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DA PPA

Foram 201 empresas concorrentes, 15 selecionadas e 9 investidas.

Equipe da Academia Amazônia Ensina junto à Andrea Azevedo (Conexsus) e Anna Tonnes (AUSAID)

A Academia Amazônia Ensina concorreu com outros 200 negócios amazônicos, espalhados por todo o Brasil, para participar, em 2020, do Programa de Aceleração da PPA (Plataforma Parceiros pela Amazônia), a qual busca liderar a construção de soluções inovadoras para o desenvolvimento sustentável, conservação da biodiversidade, florestas e dos recursos naturais da Amazônia. A AAE foi um dos 15 negócios selecionados e no decorrer do próximo ano, representantes de sua equipe participarão de oficinas e workshops, mentorias, assessoria jurídica e contábil, oferecidas pelo PPA que também prevê bolsas de estudo e a viabilização de espaços de coworking.


Como integrante do programa de aceleração, a Academia foi uma das nove inciativas escolhidas para receber um aporte financeiro que complementará o orçamento do ano de 2020 e contribuirá com o aprimoramento de produtos já oferecidos, além do desenvolvimento de novos. Mariano Cenamo, Coordenador Executivo da PPA, explica que durante o processo seletivo é analisada não só apenas a capacidade do empreendedor e o potencial da empresa, mas também o papel que a participação pode cumprir no grupo maior. Cenamo acredita que a Academia Amazônia Ensina tem um papel especial na turma de 2020 do Programa de Aceleração por ajudar a compor a diversidade das iniciativas e ser a única na área de educação, desenvolvimento pessoal e empresarial. “Eu acho que isso pode ajudar a compor arranjos e projetos muito interessantes com as demais start-ups, seja curando programações onde elas possam se envolver, seja promovendo experiências de desenvolvimento junto com elas”, complementa.



A PPA também promove uma rodada de negócios, ocorrida no último dia cinco de dezembro. Ao todo, foram investidos R$ 4,8 milhões em 9 negócios de impacto, que atuam nas áreas de produção de alimentos, geração de energia, extrativismo sustentável, educação ambiental, logística de transporte fluvial e plataforma de comercialização.

A Conexsus, uma das instituições apoiadoras da PPA, que trabalha para dinamizar o ecossistema de negócios sustentáveis no Brasil, especialmente na Amazônia, foi a investidora da AAE, na rodada. Andrea Azevedo, representante da instituição, acredita ser muito importante que as pessoas saibam sobre a Amazônia e conheçam a região. “A gente fica muito feliz em investir em negócios como esse, porque o Fundo Conexsus, quer duas coisas: aumentar a renda das comunidades de base na Amazônia e conservar a floresta e a Academia consegue essas duas coisas”.


Também integrando a rede da PPA, a USAID participou do evento e contribuirá com o Programa de Aceleração. “Acho que a diferença que o projeto tem é o olhar para o impacto e não só a experiência, não é só para quem vem fazer turismo”, salientou Anna Tonnes, Diretora do Programa de Meio Ambiente da AUSAID/Brasil, referindo-se à AAE.

O diretor da Academia, João Tezza Neto, acredita a AAE está superando uma fase muito importante e que tanto fazer parte do Programa de Aceleração PPA em 2020, quanto a aporte financeiro conquistado na rodada de negócios darão suporte para o segundo ano de existência da iniciativa. “São benefícios de várias direções, tanto o suporte para o nosso orçamento, quanto o apoio indireto da relação que provém da relação com essas instituições”, conclui o diretor.



67 visualizações

© 2018 by ACADEMIA AMAZÔNIA ENSINA. Proudly built by Árvore Alta

E-mail amazoniaensina@originaltrade.net / +55 (92) 98211-4787

  • Instagram - White Circle
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Twitter - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco